A cozinha de sabores do restaurante Incomum by Luís Santos

A decoração singela marcada pelos tons suaves conquista, logo à primeira, quem se senta à mesa do restaurante Incomum by Luís Santos, em Sintra. Em boa verdade, a atmosfera acolhedora assim o dita nas três salas, sobretudo na interno, mais acolhedora e intimista. As janelas desta estão viradas, por sua vez, para uma outra, mais luminosa, de onde se avista a escada de chegada às traseiras da lar.

“O restaurante tem uma vez que base a cozinha tradicional portuguesa, mas também a francesa, porque foi esta a minha escola”, explica o coproprietário, o director Luís Santos, procedente de Penela, vila do província de Coimbra que, aos 18 anos, decidiu partir para a Suiça, à invenção de novos horizontes. O revinda, em 2003, levou-o a integrar outros projectos até, finalmente, desenvolver e furar o seu próprio espaço em novembro de 2014, na poética vila de Sintra.

A mais recente missiva do restaurante é representativa da técnica francesa e, simultaneamente, uma homenagem ao verão. Só por isso apetece petiscar Amêijoa com coentros e óleo (€10) ou, em opção Camarão salteado com alho e ervas aromáticas (€12) e Meia dúzia de ostras, tostas e manteiga de salicórnia (€12,50) acompanhados por um copo de vinho. O Queijo de Azeitão com chutney de tomate (€7,50), o Prato de presunto ibérico (€11) ou a Tábua de queijos nacionais (€12,50) também são uma ótima sugestão para partilhar à mesa do restaurante Incomum by Luís Santos.

Depois de um Creme de lavagante e sapateira (€5,50), que combina com os dias de verão, ou o Consommé de foie gras e croutôns (€5,50), para quem não dispensa o célebre resultado gálico, é chegada a vez do prato principal.

Leia mais:  Francesinha na Baixa: Delicioso festival no Porto!

No entanto, há quem não dispense as entradas. A escolha pende entre o Bombom de Azeitão, raineta e pérolas de Porto (€9), o Foie gras, compota de figos, tostas e salada (€12), o Carpaccio de magret fumado, beringela e vinagre de maçã (€12,50), o Salmão marinaco com aneto, abacate e salicórnia (€11), muito uma vez que os Espargos verdes, saladinha, tomate sedento e queijo da ilhéu (€11). Mas é o Bacalhau marinado, batata gula, salicórnia e verdura (€10) que continua a reunir maior consenso à mesa.

Ter um restaurante na zona saloia é motivo de conversa do director Luís Santos, já que “é daqui que chegam muitos produtos”, uma vez que a batata-doce, os vegetais para as saladas ou a pera Rocha. Aliás, “tenho a sorte de saber alguns fornecedores”, afirma.

Bacalhau confitado com “Brás” de legumes e algas (€16,50), Polvo ruborizado com espinafres e batata gula (€16,50), Robaço com vinagrete de tomate e basmati primaveril (€16,50) e Vieiras com puré de ervilhas, coentros e pinhões (€17,50) são os pratos de peixe confecionados pela equipa de cozinha do director português.

Já as sugestões de músculos são cinco. Lombinho de porco preto com xerém de amêijoas (€15,50) e o Magret de pato com morangos, anis, jerimu e gengibre (€15,50) são os pratos vencedores. Mas, conte ainda com o Bife de músculos maturada com batata gula e legumes (€16,50) e, para partilhar, o Naco de vazia maturada com guarnição (€34/ duas pessoas).

Na missiva também há uma lista constituída por quatro pratos específicos, uma vez que o de Batata-doce corada, legumes no forno e espinafres (€12,50) e os Ravioles du Dauphiné em creme de legumes com trufas (€12,50) criados principalmente para vegetarianos. O Linguini Nero com camarão, amêijoas e pesto de coentros (€15,50) e o Risotto de camarão, lulas, açafrão e espumante (€16) são outras opções a considerar, antes ou depois, de um passeio a pé pela zona histórica de Sintra

Leia mais:  Restaurante do dia: Fialho é casa do Alentejo na Amadora

O Menu Executivo (€12,50), constituído por couvert, sopa do dia ou salada, peixe ou músculos, sobremesa e uma bebida a copo, é servido entre as 12h00 e as 15h00, de segunda a sexta-feira. A escolha do Menu de Degustação (€42,50), constituído por cinco momentos, é perfeita por quem gosta de saborear uma repasto sem o tempo narrado e harmonizado com requinte. Por isso, consulte a missiva de vinhos, com tapume de sete dezenas de referências com as respetivas castas, na qual prevalecem as de Colares. Um óptimo pretexto para saber os néctares desta região demarcada.

Apesar do Leite-creme com fruta da estação e do Pudim de óleo, sorte de framboesas e queijo da ilhéu serem muito solicitados, o Tiramisu Incomum mantém-se em primeiro lugar nas preferências. Para os mais exóticos, o director Luís Santos criou o Duo de mousses: chocolate 70%, chocolate laranja e o Fondant de chocolate 70%, pérolas de moca e gelado de nata. À semelhança dos anteriores, o Affogato de Beirão com gelado de coco e a Fruta da estação fatiada mantêm-se na missiva.

O restaurante Incomum by Luís Santos (Rua Dr. Alfredo Costa, 22, Sintra. Tel. 219243719) está cândido de segunda-feira a sábado, das 12h00 às 22h30, e ao domingo, das 16h00 às 22h30. Recomenda-se a suplente, apesar de, na porta ao lado (Av. Dr. Miguel Bombarda), subsistir a Incomum Wine Gallery, com mais de 270 vinhos à escolha para comprar ou degustar enquanto aguarda pela sua mesa.

Acompanhe o Boa Leito Boa Mesa no Facebook e no Instagram!


Você está assistindo: A cozinha de sabores do restaurante Incomum by Luís Santos

Manadeira:https://portowords.com

Categoria: viajar

Leave a Reply