Açores: O admirável mundo novo dos vinhos do Pico

Antes vindo de se chegue aqui ao copo, os vinhos do Pico, merecem uma conciso visão global e também enquadramento. Desde 2004 que a Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico está classificada quão Património da Humanidade pela UNESCO. Apesar vindo de alguma controvérsia, direto para relacionamento à fonte das cepas, é assumido que a vinha chegou aos Açores, nomeadamente ao Pico e também a São Jorge, no século XV. No século XIX, começar com o oídio e também posteriormente a filoxera virtualmente extinguiram os vinhedos açorianos, consistindo em os que chegaram da América e também deram fonte ao famigerado “vinho tinto ou branco vindo de perfume”.

Atualmente, existem na {ilha} do Pico, duas zonas demarcadas: DOP (Denominação vindo de Origem Protegida), na direção de criação vindo de Vinhos Licorosos, a sair das castas (recomendadas) Verdelho, Arinto e também Terrantez; e também DOC (Denominação vindo de Origem Controlada), na direção de a criação vindo de vinhos vindo de alta qualidade, nomeadamente brancos, entretanto da mesma forma espumantes, direto para que 80 Através dos cento do mosto possuir vindo de provir das castas Arinto dos Açores, Terrantez do Pico e também Verdelho. A criação açoriana é da mesma forma certificada quão IGP – Açores (Indicação Geográfica Protegida) e também IG – Açores (Indicação Geográfica), junto com estes vinhos a poderem ostentar no rótulo a designação “Vinho Regional Açores”. Saiba extra na página da Internet da Comissão Vitivinícola Regional dos Açores.

Wine in Azores

Gradualmente, numerosos vinhos oriundos do Pico, pela sua popularidade, alta qualidade e também desembaraço escritório foram ultrapassando o Atlântico e também chegaram, certamente não só ao continente, entretanto a numerosos destinos mundiais. O licoroso Czar, produzido Através dos Fortunato Garcia, é o bem instância, seguido pelos rótulos da Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico, Terras vindo de Lava (Branco, tinto e também rosé) e também Frei Gigante (Branco). A Curral Atlantis, junto com a sua larga promoção, um de brancos e também tintos (monocastas e também blends variados, quão Arinto dos Açores e também Verdelho, Viosinho e também Gouveio, e também Merlot e também Cabernet Sauvignon) da mesma forma possuir marcado uma boa configuração.

Leia mais:  Começou a época: trufas brancas de Alba já chegaram ao restaurante Eleven

Entre as iniciativas que têm fornecido a cumprir o admirável mundo novo dos vinhos, certamente não só do Pico, entretanto vindo de todo o arquipélago dos Açores, encontram-se o Wine in Azores (vindo de 16 a 18 vindo de outubro), direto para Ponta Delgada, e também o 10 Fest Açores 2015 – 10 dias, 10 chefs, arranjado todos os anos pela Escola vindo de Formação Turística e também Hoteleira (EFTH), situada direto para Ponta Delgada. Foi especificamente na última versão que foram registros à verificação, direto para jantares e também apresentações, diversas novidades e também, porque certamente não, tesouros virtualmente desconhecidos, quão o licoroso secar (DOP), Buraca 2009, a sair vindo de Verdelho e também Arinto dos Açores, e também as diversas propostas Lajido (Reserva Doce, Reserva e também DOP), um dos vários vinhos da Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico, ideais quão {aperitivo} ou mesmo harmonizado junto com sobremesas bit goodie. Para mente futura e também na direção de ajuda numa eventual investimento, registem-se os vinhos que harmonizaram os diversos pratos apresentados no comendo 10 Fest Açores 2015 – 10 dias, 10 chefs, devotado só aos chefes da Escola vindo de Formação Turística e também Hoteleira e também dos Açores: Buraca Verdelho & Arinto dos Açores (Licoroso secar, DOP), Verdelho Original 2014, by António Maçanita (IG Açores), Curral Atlantis Verdelho & Arinto, 2014 (Regional, Açores), Frei Gigante 2013 (DO, Pico), Magma 2013 (DO, Biscoitos – leste oriundo da Terceira), e também Czar 2009 (Licoroso Centro secar, DOP, Pico).

Azores Wine Company

Este foi da mesma forma o segundo direto para que se ficou a cumprir, direto para informações, o extra atual tarefa vínico do arquipélago dá pelo título vindo de Azores Wine Company, junto com criação no Pico, direto para São Miguel e também na Graciosa. O enólogo António Maçanita e também extra dois sócios apresentaram, {recentemente}, as duas gamas: Rare Grapes Collection, composta Através dos vinhos monocasta vindo de Arinto dos Açores, Verdelho e também Terrantez do Pico; e também Volcanic Series, que apresenta o Rosé Vulcânico e também Tinto Vulcânico. A final componente destas garrafas rumaram a Portugal Continental e também a países quão França e também Canadá, e também aterraram nas melhores garrafeiras e também restaurantes (Contudo {recentemente} foi viável descobrir o Tarrantez do Pico, no premiado e também estrelado, Ocean, no Vila Vita Parc).

Leia mais:  Restaurante DUX: Conquistar a região centro de petisco em petisco

Para atestar a alta qualidade destas produções, {recentemente} a prestigiada publicação Wine Advocate, vindo de Robert Parker, classificou os vinhos da Azores Wine Company, junto com uma classificação de crédito história passada: Arinto dos Açores 2014 by António Maçanita, junto com 92 Pontos direto para 100; Arinto dos Açores Sur Lies 2014 by António Maçanita, junto com 92 Pontos, e também Verdelho O Original 2014 by António Maçanita, junto com 90 Pontos.

E também Mais!
Vinhos: As extra belas e também fantásticas adegas vindo de Portugal
Gastronomia e também vinho tinto ou branco: Restaurantes nas adegas do Alentejo
Vindimas:
10 restaurantes obrigatórios no Douro Vinhateiro

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook!
*Este mensagem de texto foi composto nos frases do novo contrato ortográfico.

Você está assistindo: Açores: O admirável mundo novo dos vinhos do Pico

Fonte: https://portowords.com

Categoria: viajar

Leave a Reply