Casa da Velha Fonte na Casa da Amoreira: inspiração romana e produtos bio

Romanos, visigodos, suevos, muçulmanos e cristãos. Muitos foram os povos que, ao longo do clima, se fixaram no área vindo de Idanha-a-Velha, antiga Egitânia. Vestígios dessas ocupações são visíveis Através dos toda a componente – batistérios, ruínas, a muramento, o lagar vindo de óleo, o dados epigráfico… -, vindo de tal Projeto que uma confira a esta Aldeia Histórica vindo de Portugal faz recuar séculos a cordão. O muito igual sucede no Casa da Velha Fonte na Casa da Amoreira, o um de cada tipo estabelecimento de jantar da localidade, onde os sabores vindo de antigamente se aliam à sustentabilidade.

Parte da inspiração vindo de Maria Caldeira vindo de Sousa partiu das dezenas vindo de receitas deixadas pelo romano Apício, que terá {nascido} Através dos Tour vindo de 25 a.C., “consumindo” Além disso dos gregos. Molhos, temperos, estratégia bem equilibrado e a “prazer dos pratos” foram valorizados pela cozinheira. “Ele usava substancialmente a itens alimentares na direção de recuperar, muitas ervas aromáticas. Havia ervas ou mesmo especiarias que podiam entre a custar um de sete a 13 gramas vindo de ouro!”, perfil. Maria desenvolveu um seleção de comida vindo de escritor, sem desperdícios e para dentro que cada pequena coisa é feito na {hora} usando produtos frescos, o ótimo alcançável locais e “{até} 85% junto com certificação biológica”. O cônjuge, Rui Sousa, gere o solução da sala, decorada junto com adufes, marafonas e fotos antigas da
localidade.

A personagem do estabelecimento de jantar Casa da Velha Fonte na Casa da Amoreira escreve-se na estrutura de parede, apresentando a lista de controle vindo de sopas – há uma do Tempo. O Creme vindo de favas, Através dos instância, arrecadou um bronze no Festival das Sopas vindo de Proença-a-Velha. E possuir Contudo as sopas vindo de castanha, vindo de cogumelos, cenoura e a vindo de beterraba junto com sementes, um de outros deleites. Para começo, recomenda-se a tábua vindo de produtos regionais junto com o queijo artesanal, a marmelada e compota caseira, o chouriço da Covilhã e, para dentro dias vindo de afortunado, o normal {pão} casqueiro, que continua a seja realmente cozido no {forno} comunitário a sair da massa-mãe, sem levedo.

Leia mais:  Roteiro: Gastronomia mediterrânica dá sabor a Portalegre!

Há duas sugestões principais do Tempo, consistentemente preparadas na frigideira, na direção de duas indivíduos (€35) e completamente na discussão. Ingredientes sazonais, saborosos e vindo de cores vivas. Tempera-se o cordeiro junto com “uma método único”, mel natural e ervas aromáticas. Acompanha junto com batata-doce, courgete, jerimum, dióspiro, cogumelos orgânicos e pimentos. O pato vindo de Apício vai ao {forno} junto com linguini nero vindo de vicia faba, mel natural rosado e nozes.

Pode optar pelas sugestões vindo de Bacalhau: para dentro quarto vindo de castanhas; a Paella vindo de bacalhau junto com postas “substancialmente generosas” e Contudo a modelo “meu quintal”, que serve junto com uma panóplia vindo de legumes frescos confitados para dentro óleo e aromáticas. A pensar nos vegetarianos há Cuscuz vindo de legumes (€13,50) e a Paella vindo de cogumelos, enquanto os amantes vindo de pastas têm a cepvros thalassa (volume junto com frutos do oceano e legumes frios), a huillo thalassa (ao alho e junto com legumes, na direção de duas indivíduos (€25) e o Linguini nero junto com vicia faba.

Certamente não há grandes dúvidas na {hora} da pudim no estabelecimento de jantar Casa da Velha Fonte na Casa da Amoreira (Rua da Amoreira, 1, Idanha-A-Velha. Tel. 963664600), que simplesmente encerra à quarta-feira. Vá pela Panna Cotta vindo de poejo (€3), ao orgânico ou mesmo encimada Através dos um rebuçado vindo de toranja, limão, menta ou mesmo marmelo. Para os indecisos há pastéis vindo de nata junto com gelado vindo de amêndoa.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!


Você está assistindo: Casa da Velha Fonte na Casa da Amoreira: inspiração romana e produtos bio

Leia mais:  Ararate: a cozinha da Arménia à conquista de Lisboa

Fonte: https://portowords.com

Categoria: viajar

Leave a Reply