Destilaria do Ferrador: Alambique, petiscos e comida de tacho numa antiga oficina

O avô de Ana Camacho, Francisco Dolores, foi o último ferrador à voga antiga da freguesia de S. Luís, em Odemira. A neta teve a teoria de homenagear esta figura da terreno – ainda viva – e reaproveitar a sua antiga oficina para gerar um espaço de restauração tradicional. Em maio deste ano abriu a taberna Destilaria do Ferrador, no coração de S. Luís, decorada com fotos do avô e os seus instrumentos de trabalho, muito porquê um destilador onde se irá porejar medronho e também bagaço, a partir de uvas.

Sempre que o destilador estiver a funcionar, corre-se uma porta e os comensais poderão observar o processo a partir do vidro. O espaço não é muito grande, o que ajuda ao envolvente familiar e de proximidade, entre conversas e música. O som de fundo é, muitas vezes, o fado. Havendo margem para isso, o namorado de Ana, Miguel Patrício, dá uso à sua viola campaniça, e a mãe, Dilar Camacho, tira o avental da cozinha e vem trovar.

A animação principal, todavia, acontece à mesa da Destilaria do Ferrador. Para espevitar o gosto, escolha entre o Queijo creme com poejos e a saborosa Almofada de queijo de cabra com mel e nozes (€3,50). Depois pode optar por uma de quatro tapas: Ovos mexidos com alheira (€3,50), Bruschetta à Ferrador (€4,50), com tomate, queijo, alho e presunto, uma Tábua de queijos (€5,50) ou a Tosta de cogumelos selvagens e queijo de cabra (€5,50). Ideal para aquecer é a Sopa de legumes e a magnífico Sopa de tomate com ovo escalfado, à voga alentejana.

A “Marmita” equivale ao prato do dia, regra universal comida de tacho. E, na Destilaria do Ferrador, tanto pode encontrar Cozido de grão, porquê Feijoada alentejana, Javali estufado com abacaxi ou Língua de vaca estufada com grão, por exemplo. Se preferir, tem sempre a hipótese de proferir que “sim” a um “Grelhado do Ferrador”, porquê os Lagartos de porco preto com batata frita e migas alentejanas (€12), Costeletas de borrego com couscous ou batata frita, acompanhando com legumes salteados (€13) e ainda o Bife da vazia (€13). A pensar nos vegetarianos, servem-se Couscous com legumes, amêndoas e queijo (€7) e ainda Legumes à Brás.

Leia mais:  Adeus Vinho em qualquer Circunstância. Chegou o Vice-Versa Restaurante!

Não deve transpor da Destilaria do Ferrador (Largo do Mercado São Luís, São Luís, Odemira. Tel. 916225398. Encerra à segunda-feira) sem provar um guloseima. As sobremesas vão mudando diariamente. A Mousse de chocolate é “residente”, mas também é provável saborear Farófias da avó Luísa, Mousse de manga, Arroz guloseima e Pudim de laranja, entre outras sugestões. Os Pastéis de medronho e as Alcôncoras (bolos típicos com tamanho crocante e mel) merecem atenção. E cá também se serve um menu infantil e estão disponíveis outras tapas para o lanche.

Para ingerir, recomendam-se os vinhos alentejanos, em grande maioria na epístola, embora também se encontrem alguns verdes e o duriense Papa Figos. Ou logo experimente uma caipirinha de medronho…

Acompanhe o Boa Leito Boa Mesa no Facebook e no Instagram!


Você está assistindo: Destilaria do Ferrador: Alambique, petiscos e comida de tacho numa antiga oficina

Manancial:https://portowords.com
Categoria: viajar

Leave a Reply