Dez novos restaurantes em Lisboa para descobrir em 2021

Clássicos, modernos, de inspiração oriental ou com pretensões de chegar às estrelas, Lisboa assistiu, num ano marcado pela covid-19, à lisura de vários projetos capazes de sobreviver à pandemia e com a intenção de, gastronomicamente, marcarem 2021. Para já, e obedecendo às regras impostas pela Direção-Universal da Saúde, é dar uma vista de olhos a cada uma destas propostas, olhar a agenda e fazer a respetiva suplente. Bom gosto!

Restaurante CURA

CURA
No Ritz Four Seasons Hotel Lisboa, leste novo restaurante marca o retorno do chef Pedro Pena Bastos. Lhano somente para jantares, existem três menus de degustação de sete momentos, 13 momentos e vegetariano. A selecção é pedir à missiva. Pedro Pena Bastos aposta na pureza dos produtos locais mais frescos numa procura ordenado “pela dificuldade que está além da simplicidade”. Alguns dos pratos que, nas primeiras noites brilharam à mesa incluem “Lula, avelã, bergamota, manteiga torrada de algas e caviar Ossiestra”, Jerimu Hokaido, cantarelos, pistáchio e capuchinhas”, nas Entradas, e “Pescada de risca, xerém de milhos e algas, dashi beurre blanc” e um fresquíssimo “Salmonete orlado com brássicas, salsa e açafrão” (€42), nos Principais. No novo restaurante CURA é preciso dar peculiar atenção ao “momento do pão”, elaborado com “grãos ancestrais uma vez que barbela” que confere um sabor intenso e que será escoltado com manteiga envelhecida da ilhéu açoriana das Flores e óleo de azeitonas verdes, uma especialidade de “colheita antecipada” da família de Pedro Pena Bastos, em Tomar. As sobremesas “também combinam um toque moderno e idoso” com uma sugestão de figos com beterraba, limão e líquenes ou Alfarroba e alho preto, ovo e mel, framboesa e lavanda. A partir de €40.
Rua Rodrigo da Fonseca, 88, Lisboa. Tel. 213811400

Zunzum Gastrobar
Para reconquistar Lisboa, Marlene Vieira serve Tempura de Vegetais, Sapateira e Abacate, Mini Sandwich de Rosbife, Tartelete de Bacalhau, Corndog de Choco e Camarão, e Feijoada de Carabineiro. Há ainda Ceviche de Espadarte com Maracujá e Pimenta da Terreno, Filhós de Berbigão à Bulhão Pato, Ovos com Ervilhas e Farinheira, a Francesinha Clássica e Arroz de Bivalves à Bulhão Pato. Além do Arroz de Pato e do Polvo à Lagareiro, há ainda duas propostas de músculos no Zunzum Gastrobar. As Espetadas de Porco Preto e o Bife de Novilho Maturado. Há opções para vegetarianos, uma vez que a Carbonara de Aipo e Legumes da Estação e a Mini Sandwich de Beterraba. Nas sobremesas destacam-se o Arroz Gula, o Enrolado de Ananás dos Açores, Papos de Criancinha e Hortelã, e uma mousse a que labareda Texturas de Chocolate. A partir de €30.
Avenida Infante Dom Henrique, Jardim do Tabaco, Lisboa. Tel. 210500347

OTRO Restaurante Jorge Simão

OTRO Restaurante
É a partir de um grupo devotado ao luxo, que integra desde a perfumaria de nicho a um clube secreto de alfaiataria, ambos na Avenida da Liberdade, mas também serviços de arquitetura e design, que nasce, em Lisboa, o OTRO Restaurante. Os lugares de sofisticação ganham espaço por influência das etiquetas de luxo que se instalaram na zona e acabam por se expandir para a Rodrigues Sampaio, paralela à Avenida, a rua escolhida para esta novidade morada da gastronomia internacional. A missiva é da autoria de Vítor Sobral e nela encontra na missiva naturalmente múltiplas declinações de receitas deste peixe, uma vez que os Pastéis de Bacalhau, ovas de salmão e emulsão de salsa e a Moqueca de línguas de bacalhau com malagueta fresca, gengibre e lima. MAS há ainda Presa de porco do montado com Porto Sequioso, tomate, tâmaras e alecrim e a Rubia Gallega grelhada. Termine com Queijo amanteigado do Pico com mel trufado e amêndoas torradas. A partir de €30.
Rua Rodrigues Sampaio, 94, Lisboa. Tel. 963620129

Leia mais:  Saiba quem ganhou convites para o filme Amor Infinito!
Francisco Nogueira

Nómada Chiado
O projeto Nómada Chiado é o prolongamento óbvio do Nómada Avenidas Novas, crédulo em 2016. Avante desta façanha voltam a juntar-se Rui Oliveira e Francisco Bessone, ambos de 24 anos, amigos e idealistas do projeto. Quase em pleno Largo do Chiado, esconde-se à vista de todos por detrás de um portão que, depois de ultrapassado, revela um restaurante elegante, decorado com bom paladar, com pequenos recantos, um bar e uma sala onde sobressai o padrão, impresso em 3D que simula o movimento das águas, e uma peça medial, intitulada Vórtex, capaz de centrar as atenções do Instagram. As propostas que saem da cozinha do Nómada Chiado pautam-se por saliente sentido estético e por uma simplicidade de sabores onde se elogia o resultado. Para inaugurar, o fenomenal Cone Tataki de Atum, ou as Vieiras Beurre Noisette. Tem ainda Tártaros, Carpaccios e Ceviches, Makis/Rolls, e Gunkans e Nigiris Especiais, Sashimi, Hossomakis e Nigiris. A partir de €30.
Rua da Quintal Seca, 5 Lisboa. Tel. 213421566

Restaurantes Via Perdão e 9b

9b by Via Perdão
Se conhecia o Via Perdão, esqueça tudo o que a memória reteve, com exceção da panorâmica para o Fortaleza de São Jorge e para a Baixa de Lisboa. João Bandeira, chef e proprietário faz as honras da lar: “O que fizemos foi trinchar o cordão umbilical com o pretérito”. Para inaugurar, o espaço, com dois pisos, deixou de ser um restaurante único, para, além do Via Perdão, albergar também o 9b, que vai buscar nome ao número da porta da Rua Damasceno Monteiro. No piso subalterno do Via Perdão, no 9b by Via Perdão existem dois menus: o “9 Momentos”, só com mariscos e peixes, e o “9+9 Momentos”, que introduz as carnes. Já no restaurante principal, conte com Pá de cordeiro de leite, batata padeiro e esparregado, Empada de caça com foie-gras, ou Bacalhau com batata assada, alho e coentros. A partir de €30.
Rua Damasceno Monteiro 9-B, Lisboa. Tel. 919662077

Sky Valley Lisboa
No novo Sky Valley Lisboa há sempre música a tocar. E há uma missiva que, além de apresentar os clássicos servidos nos dois restaurantes com a mesma marca, quis impressionar a capital com novidades. Assim, espere encontrar o King Crab Bao, uns pãezinhos ao vapor com recheio de Caranguejo Real, Yakiniku, que é uma músculos de boi laminada, acompanhada por puré de batata e molho yakitori, e ainda Orange Crispy Chichen, um frango em tempura crocante com molho de laranja e gengibre. Faz secção das novidades o Pekin Duck, uma espécie de peito de pato à Pequim, servido com panquecas, alho gálico e pepino. De retorno aos clássicos do Sky Valley Lisboa, surge de súbito o Diamond Sky, um combinado com 50 peças de sushi e sashimi, perfeito para partilhar em família. No Sky Valley Lisboa pode sempre optar pelo Gunkan Premium, com dez peças com ingredientes de luxo, uma vez que a trufa, a folha de ouro, o caviar, o caranguejo real ou a músculos Wagyu. A missiva é vasta em propostas de Hosomaki, Uramaki e Nigiri. E quem não aprecie as especialidades japonesas, pode racontar com um Hambúrguer com Caranguejo Real, ou ainda com um Linguini com trufa, natas, parmesão, pimenta preta e caviar. O Furai de Camarão Tigre, uma tempura de camarão com molho do encarregado é imperdível. Nas sobremesas do Sky Valley Lisboa, também algumas de inspiração japonesa, surge o Tiramisu de Matcha, e o Fortune Cookie, os tradicionais bolinhos da sorte, servidos com fruta tropical. A partir de €30.
Avenida 24 de Julho, 68, Lisboa. Tel. 912041976

Leia mais:  Pica Pica: o extra picante da Hamburgueria do Bairro
Estrebaria, em Lisboa Luis Ferraz

Estrebaria
O chef Bruno Granjeiro quis “sentir a resposta dos lisboetas à sua cozinha e vulgarizar a Estrebaria na capital”, enquanto o restaurante definitivo está a ser prestes na zona do Chiado (Rua da Quintal Seca), com lisura programada para finais de 2021. Para a capital trouxeram alguns clássicos da ementa da Comporta uma vez que o Brioche torrado com parfait de fígados de penosa e chutney de laranja e os Croquetes de cachaço de porco alentejano com maionese de amêijoa e mostarda. Ao Pão da Estrebaria, que acompanha com manteiga envelhecida, e que é o mesmo da Comporta, sendo feito na lar, em Lisboa, junta-se a Focaccia de batata e alecrim. A ementa inclui Rolo Outono de vegetais, folha de couve e hoisin de amêndoa, Jerimu hokkaido bio Assada, castanha, cevada e leitelho e Tortellini de penosa, cogumelos selvagens com caldo de presunto, com a possibilidade de serem servidos com trufa. Quanto aos pratos principais, no restaurante Estrebaria há Arroz do Portocarro, couve flor bio, pinhão de Alcácer do Sal, Pargo selvagem, feijoeiro carito do Rogil e espinafres, Besugo akitori, molho de cataplana, batata rebuçado e nabiça e dois pratos principais que se encontram na Comporta também, nomeadamente, a Presa de porco alentejano, nabos e couve rábano e molho de pimentão e ainda a Vaca maturada grelhada, topinambour assado e kale, sendo que em Lisboa a músculos tem menos tempo de maturação do que a que é servida na Comporta. Termine com uma versão do Paris Brest, o Choux de castanha e cogumelos, ou com Pera escalfada com pistáchio caramelizado e xarope de romã, Cremoso de chocolate e alfarroba, com medronho e citrinos, ou com o Parfait de baunilha com bolo de sésamo preto e merengue, uma proposta que também leva óleo e que o chef considera contribuir para o lado guloso da geração. A partir de €30.
Rua da Boavista, 86, Lisboa. Tel. 213460629.

Ikigai
Nasceu onde um dia funcionou o Wines By Heart, quase no meio de Lisboa, mas manteve a garrafeira a que juntou a oferta da gastronomia japonesa. Mas a estrela da missiva é a músculos Wagyu japonesa, com preços que variam de combinação com o incisão e o peso, podendo um bife de 200 gramas custar à volta de €70. Mas há mais no restaurante Ikigai, uma vez que o caviar da marca francesa Petrossian, servido em doses de 30 gramas. O de Esturjão Ossetra Royal custa €97, o de Beluga Royal fica a €249. Mas há uma ingressão que junta o caviar a uma tempura de ostras frescas, duas peças de caviar r Ossetra Royal Petrossian e um copo de Veuve Clicquot Brut por €22. Para uma experiência única, opte pelo Menu Omakase (€90), ou seja, fique nas mãos do encarregado e ele escolhe uma repasto memorável. Não faltam os tradicionais Sashimi e Nigir, nem uma grande variedade de pratos quentes, uma vez que o Lombo de bacalhau marinado em miso servido com molho pilpil (€22), Curry nipónico de músculos de vaca, cenoura e batata, servido com gohan (€19) e o Peito de pato grelhado, servido com puré de batata rebuçado e molho de especiarias e mel (€21).
Rua Rosa Araújo, 35, Lisboa. Tel. 213540772

Ver Instagram

Lés-a-Lés
Situa-se, na decoração, entre o imaginário de uma tasca e o de um restaurante mais constituído, leste projeto que junta Tito Serradas Duarte, anterior proprietário do Mariscador, e Frederico Pombares, argumentista de televisão. Oferece dois menus de degustação, um de oito pratos (€45) e outro com 18 porções (€65). Corre-se, uma vez que o nome da lar indica, Portugal de uma ponta à outra, começando pelo Algarve e pelo Alentejo, com as cenouras algarvias de ingressão e o gaspacho a inaugurar a repasto. Da Estremadura e Ribatejo chegam as línguas de bacalhau, confecionadas uma vez que se de um à Braz se tratasse, e da Beiras é servido um arroz de cabidela, com penosa do campo. A feijoada com carnes e enchidos do Barroso leva Trás-os-Montes à mesa, a repasto pode terminar com umas farófias cobertas com molho de ovos moles e caramelo.
Rossio de Touros do Campo Pequeno. Lisboa. Tel. 968444126

Leia mais:  Ralph Lauren, Hermès ou Christian Lacroix? Este luxuoso hotel nas margens do Douro é uma ode aos grandes criadores e à arte de ser português

Provincia
É o novo restaurante do grupo Non Basta, que depois de três restaurantes assentes nas bases mais tradicionais da cozinha italiana, marca agora um ponto de viragem na história do grupo. A matriz italiana continua presente, mas assiste-se agora, no restaurante Provincia, a uma maior liberdade para largas à originalidade. As opções de ingressão passam por Bojo de atum, bottarga e gremolata (€18), Carpaccio de vitela, trufa e molho piemontese (€14), Lula dos Açores, tomate marinado e agliata de pistacho (€16) ou Bivalves abertos na grelha com alho e malagueta (€14). Nos pratos principais há sugestões uma vez que a Carbonara de bojo de atum e bottarga (€20), o Ravioli virente, aipo, mascarpone e cogumelos (€14) e o Gnocchi e rabo de boi assado no forno a lenha (€16€). Não deixaram as pizzas, uma vez que a Provincia com Molho de tomate com Nduja, mozarela fiordilatte, salame picante, cebola assada e manjericão, (€14), e assumem a grelha para cozinhar a maioria dos vegetais provenientes da quintal e pratos uma vez que Borrego, polenta, tomate sequioso e oliva taggiasca (€16) ou uma seleção de cortes de músculos que inclui Abanicos de porco preto de Estremoz (€12), T-Bone (€36) e Tomahawk (€60). Nas sobremesas, imperam os sabores do Profiterole com creme de praliné de avelã, gelado de baunilha e chocolate quente (€6), do Bolo de chocolate, caramelo salso e mascarpone derrotado com baunilha (€7), e a Tarte de noz com caramelo de mel (€6).
Avenida da República, 48B, Lisboa. Tel. 210999604


Você está assistindo: Dez novos restaurantes em Lisboa para descobrir em 2021

Manadeira:https://portowords.com
Categoria: viajar

Leave a Reply