D’u Portinho: Uma pérola do Sado escondida na Arrábida

Tal porquê o nome indica, mora no Portinho da Arrábida e o chegada é feito pela Serra. “Tem de se vir cá aquém para ver esta pérola do Sado”, garante Francisco Simões Martins, proprietário do restaurante D’u Portinho. Desde a implementação do programa “Arrábida Sem Carros – praias de Setúbal para todos”, secção da rua inclinada e muito estreita, que lhe garante o chegada, está cortada. Até 16 de setembro, para chegar ao restaurante durante o dia é preciso recolher um autocarro gratuito. A partir das 19h00 as cancelas abrem e já é provável descer até ao mar. O Boa Leito Boa Mesa fez-se à estrada e foi saber esta mansão, que reclama para si uma vista paradisíaca.

Francisco Simões Martins tem razão. Do eminente da Serra é impossível prever que aquele lugar existe. Logo que se começa a descer, a paisagem revela-se e, a partir daí, é sempre a melhorar. Dois terços do restaurante estão suspensos por cima da chuva e, apesar da sala interno ser aconchegante, é a varanda, com uma vista esplendente, que domina todas as atenções.

O interno D’u Portinho está decorado com diversos elementos de navegação marítima, muito porquê objetos de vários cantos do mundo, fruto das viagens do proprietário. No solo, uma rosa dos ventos gigante garante indicar sempre onde está o setentrião. Já a cozinha, à vista de todos, está assegurada por Fábio Valente, que assume a irreverência e originalidade dos pratos, sem perder a simplicidade dos produtos originários, maioritariamente, do mar.

À mesa chega o Risotto de lavagante (€22,50), uma novidade sugestão na ementa que ficou aprovada com realce. Arroz de Tamboril (€38 para duas pessoas), uma longa lista de peixe fresco para grelhar (desde €35/kg), ou o célebre Choco frito (€15) são outros imperdíveis da epístola. No que diz reverência ao marisco, o D’u Portinho apresenta um menu recheado, com destaque para o Camarão tigre (€85/kg). Já nas carnes, conte com a Espetada de porco preto (€18) ou o Bife da vazia (€16). Se preferir uma repasto mais ligeiro, opte pelas saladas (€12), há de Salmão, Polvo e Ovas.

Leia mais:  Como fazer: Codorniz com cogumelos lactários

Antes de terminar, guarde espaço para adoçar a boca. A Panacota (€4,50) ou o Petit Gâteau (€5) com duas bolas de gelado, são opções apetitosas. Mas os doces regionais, porquê a Torta de Azeitão (€4,50) ou de laranja (€4,50), também são boas sugestões. Para harmonizar a repasto, o restaurante D’u Portinho garante uma epístola de vinhos bastante completa e com diversas referências da Península de Setúbal.

Em bom rigor, aquela morada já estava ocupada por um restaurante há mais de 60 anos, mas só no dia 13 de maio de 2014 é que o proprietário D’u Portinho (Portinho Da Arrábida, Setubal. Tel. 218084963) deu uma novidade face ao espaço. Quando lhe perguntámos porquê chegou à Arrábida, respondeu-nos, entre risos, que foi por obra e perdão do Espírito Santo. Não é uma folia, ou desrespeito pela religião: Francisco esteve 19 anos na construção social e a Marinha ocupou-lhe os primeiros tempos de juventude, mas num possibilidade e num negócio, nascente restaurante surgiu-lhe nos planos e a vida segue, há quatro anos, com um rumo dissemelhante. Crenças à secção, costuma-se proferir que “aquilo que tem que ocorrer, acontece”. E ainda muito que o restaurante D’u Portinho aconteceu, porque vale muito a pena a visitante, seja de carruagem, autocarro ou a pé.

Acompanhe o Boa Leito Boa Mesa no Facebook e no Instagram!


Você está assistindo: D’u Portinho: Uma pérola do Sado escondida na Arrábida

Nascente:https://portowords.com
Categoria: viajar

Leave a Reply