Grupo Tivoli abandona Alentejo: Ecorkhotel renasce em Évora

Em declarações ao Boa Leito Boa Mesa, Miguel Fonseca, gestor do Ecorkhotel em Évora, confirma o “divórcio amigável” do grupo Tivoli, “pensado desde há qualquer tempo” a término de “retomar a lógica de boutique hotel, independente, focado no sítio e com a anelo de ser autossustentável”.

O término do franchising, que vigorou entre 2018 e 2020, começou a tomar forma “desde que houve modificação da organização da Tivoli e os hotéis passaram a ser geridos pelo grupo NH. Por termos maneiras de estar diferentes e querermos voltar a apostar no serviço ao cliente, nas experiências locais e na boa comida regional, seria incompatível a manutenção do concórdia”, sublinha Miguel Fonseca, que já tinha gerido o Ecorkhotel entre 2015 e 2018.

Sobre a saída da marca, a Tivoli Hotels & Resorts confirma, em enunciação escrita, que a partir do dia 31 de janeiro de 2021 o Tivoli Évora Ecoresort deixará de operar uma vez que unidade franchisada do grupo, aproveitando para reafirmar que “gerindo 15 hotéis em Portugal, no Brasil e no Qatar, a Tivoli Hotels & Resorts tem-se evidenciado, ao longo dos seus mais de 85 anos de existência, pela oferta de experiências únicas, que dão a saber o que há de mais genuíno em cada orientação, e por um serviço prudente e com o supremo foco no cliente, que a sua vasta expertise em hotelaria de luxo lhe permite oferecer.”

Ecorkhotel

O renascer do Ecorkhotel

O hotel, com 56 suítes privativas (desde €100) e uma vila para oito pessoas, foi escolhido para algumas estadias prolongadas durante o primeiro confinamento, tendo implementado o serviço de pequeno-almoço entregue em cesto de piquenique no alojamento e o pré-check-in totalidade que permite ao cliente fazer do telemóvel a chave do quarto e evitar contactos, se assim o entender. Os pátios individuais das suítes são ideais para relaxar ao ar livre com toda a segurança e deixar-se permanecer a olhar o firmamento estrelado alentejano.

Leia mais:  Lota Ibérica: Bons ventos e bom casamento na Póvoa de Varzim

De verão, a piscina exterior no primeiro piso do prédio principal deixa apreciar o montado alentejano, tirando partido da localização do hotel, perfeitamente integrado entre azinheiras, sobreiros e oliveiras.

Ecorkhotel

O restaurante do hotel, “Cardo”, encontra-se encerrado temporariamente, mas já neste inverno a missiva teve a assinatura do Chef Vasco Ferreira que retomou o célebre Fondant de Jerimum, sobremesa bandeira de sucesso. Detém a classificação Km0 (quilómetro zero) que assegura que todos os produtos adquiridos têm origem, ou são transformados, num relâmpago de no supremo 50 km de intervalo do restaurante. As ervas de cheiro são colhidas nas hortas próprias do hotel. Quanto aos vinhos, a missiva segue a mesma filosofia, sendo a oferta maioritariamente de biológicos e naturais e, simples, alentejanos, oferecendo, todavia, referências pontuais de outras regiões vitivinícolas.

Ecorkhotel

Desde 2013, data do promanação do Ecorkhotel, que a preocupação com o envolvente e a sustentabilidade fazem secção do ADN do alojamento. Esta orientação traduz-se na otimização energética que culminou na obtenção da certificação Biosfera que reconhece ao hotel a aposta contínua na sustentabilidade turística, assegurando estabilidade entre envolvente, sociedade, economia e cultura.

O nome Ecorkhotel que, em português poderia ser “Ecortiçahotel”, indica que o projeto, da autoria do arquiteto José Carlos Lopes, tem na cortiça um material médio. A cortiça apresenta atributos amigos do envolvente, desde logo por ser um material oriundo, mas também devido ao isolamento térmico que permite, garantindo maior eficiência energética, não esquecendo a componente estética marcante, assim uma vez que o conforto acústico que proporciona.

Ecorkhotel

O Spa e a piscina interno não estão a funcionar por agora, mas é verosímil requisitar os serviços de massagem nas suítes.

Ao permanecer hospedado no Ecorkhotel (Quinta da Deserta e Malina, Évora. Tel. 266738500)é verosímil visitar facilmente a linda cidade de Évora, localizada a pouco mais de 10 minutos de viagem, a lugarejo de Nossa Senhora da Guadalupe e o Cromeleque dos Almendres, por exemplo, mas, sobretudo, usufruir do silêncio e do sossego.

Leia mais:  Borlas: Semana cultural a custo zero!

Acompanhe o Boa Leito Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!


Você está assistindo: Grupo Tivoli abandona Alentejo: Ecorkhotel renasce em Évora

Manadeira:https://portowords.com
Categoria: viajar

Leave a Reply