Minho: Os melhores restaurantes de Viana do Castelo

Reza a mito que o nome da cidade se deve a uma princesa tímida, que morava num forte de pedra e que se chamava Ana. Um jovem, de cada vez que a via, anunciava supino e a bom som: vi a Ana, vi a Ana do forte. O nome ficou e ficaram pelo tempo perdidas outras histórias, outros segredos e outras tradições. Na gastronomia, a cidade estará, para sempre, ligada ao bacalhau, por ser daqui que partiam para a Terreno Novidade e Gronelândia, os bacalhoeiros que abasteciam as despensas nacionais. O Bacalhau à Viana é uma receita que já ultrapassou as fronteiras do concelho, muito uma vez que o Arroz de Pé Descalço ou Pica no Soalho, os Rojões à Tendência do Minho, o Cabrito à Serra d’Arga ou o Arroz de sarrabulho. Siga estas sugestões do Boa Leito Boa Mesa e descubra a riqueza gastronómica desta região do Cimalha Minho.

Porta 93
Viana do Castelo pedia um restaurante assim. Fresco na abordagem, rico no teor. Ao leme está a director Mariana Parra, uma apaixonada pelas tradições, receitas antigas ou esquecidas e ingredientes menos utilizados. Apresenta-os à sua maneira. Os sabores minhotos estão lá, mas reinterpretados. No Porta 93 há a sopa de santola e da Chorinha, a típica sopa dos pescadores da ribeira, cá com caldo de peixe, tapioca e ovas frescas de robalo. Prove ainda os ovos rotos de ouriços (à estação) e salicórnia e o arroz de ouriços. Preço médio: €30.
Avenida Conde da Curso, 28, Viana do Castelo. Tel. 910 776 694

Camelo
É uma autêntica máquina de muito cozinhar. O Camelo abriu há 34 anos e atrai comensais de todas as paragens. Por vezes, as refeições prolongam-se para lá do normal, tal é o bom envolvente e a qualidade que sai dos fogões. A missiva é vastíssima e, além dos pratos fortes, o bacalhau à Camelo, o arroz de galo pica no soalho e o cabritinho assado no forno, inclui lampreia à estação e o famoso cozido à portuguesa ao segundo domingo de cada mês. Preço médio: €30.
EN 202, Rua de Santa Marta, 119, Portuzelo. Tel. 258 839 090

Leia mais:  Rica, pobre, com maçã ou nozes conheça a Boleima, um ícone da doçaria do Alto Alentejo

Vivenda D’armas
As madeiras escuras e fortes e a pedra são sinais de história. O imóvel data de 1702, abriu uma vez que restaurante em 1987. Com a atual gerência, tornou-se um clássico da gastronomia vianense e exibe uma garrafeira com muitas seleções premium. Bons vinhos casam com boa comida, uma vez que a açorda de lavagante, em que o pão leva oito horas a fazer, o bacalhau à Vivenda d’Armas e o tornedó, que vem com queijo por cima e é flamejado à mesa. Preço médio: €30.
Parque 5 de Outubro, 30, Viana do Castelo. Tel. 258 824 999

O Laranjeira
Foi com os avós que tudo começou, há 72 anos. A D. Maria ainda mora na pensão e, com 95 anos, vem cá manducar todos os dias. É a maior sátira da mansão e é da sua autoria a receita da popular sopa dourada. Mantêm-se os clássicos bacalhau à Laranjeira, à Viana e à Gil Eanes. A missiva vai encurtar, especializar-se e integrar opções para celíacos. O cabrito e a vitela assados no forno passam para o término de semana. Preço médio: €30.
Rua Manuel Espregueira, 24, Viana do Castelo. Tel. 258 822 258

Tasquinha da Linda
“Tasquinha de espírito, Linda de coração.” É entre docas e armazéns, mesmo em frente ao mar, que se encontra leste tesouro gastronómico. Exclusivamente do mar vem o que chega à mesa, peixes e mariscos frescos, confecionados com a mestria que só a experiência confere. Espaço e cozinha autênticos abrilhantados pela simpatia da proprietária, uma força da natureza que oferece ao restaurante um toque ainda mais genuíno. Na Tasquinha da Linda aconselha-se suplente. Preço médio: €20.
Doca das Marés A-10, Viana do Castelo. Tel. 258 847 900

Leia mais:  Escape TV: Restaurante Amieira Marina

Mariana
Esta mansão, de envolvente familiar e aspeto rústico, já existe há murado de 60 anos e é uma referência da cozinha tradicional. Junto à praia, a sua cozinha inspira-se nesta proximidade e no que as redes têm para oferecer. O robalo cozinhado ao vapor com algas é o grande símbolo desta mansão e o motivo das romarias de término de semana. A costa também oferece muitos outros peixes, que são preparados com mestria, do rodovalho ao sargo. No campo das carnes, uma das sugestões do restaurante Mariana é a posta à voga da mansão. Leite creme, toucinho do firmamento, bolo de chocolate ou torta de laranja são algumas das deliciosas sobremesas, todas caseiras. Preço médio: €20.
Estrada Pedro Varão de Mello, 42, Viana do Castelo. Tel. 258 981 327

Vivenda de Pasto Maria de Perre

O nome mansão de Pasto remonta aos tempos em que por ali só se servia vinho e petiscos. Maria de Perre foi a fundadora e cozinheira. Hoje, o restaurante divide-se por dois pisos e pela missiva desfilam as melhores receitas regionais, confecionadas com os mais frescos produtos da terreno e do mar. Os tetos de madeira e as paredes em pedra, decorados com xailes vianenses, dão tom regional à Vivenda de Pasto Maria de Perre, que se estende à cozinha. As entradas devem ser consumidas com moderação, para deixar espaço para o já tradicional bacalhau à Viana. Preço médio: €30.
Rua de Viana, 118, Viana do Castelo. Tel. 258 822 410

Acompanhe o Boa Leito Boa Mesa no Facebook e no Instagram!


Você está assistindo: Minho: Os melhores restaurantes de Viana do Castelo

Nascente:https://portowords.com
Categoria: viajar

Leave a Reply