MUU, a steakhouse que conquista o Porto pela carne

Tinha tudo para dar perceptível. Havia a experiência, que já vinha da gerência do Tascö, na Rua do Almada, a vontade de fazer “um tanto icónico” no Porto e ainda uma solução determinada: “deixar verdadeiras memórias” gastronómicas. Desobstruído em outubro de 2017, o MUU Steakhouse precisou de pouco tempo para se metamorfosear num lugar de paragem obrigatória para os amantes de carne.

O espaço evidencia preocupação pelo pormenor. Uma imponente parede de tijolos, vindos da Bélgica, dá a sensação de se estar a consumir numa viela de Manchester ou Dublin. Enormes estruturas em ferro tiram partido do pé recta e armazenam 600 garrafas de vinho climatizadas – há mais de 40 referências “de topo” disponíveis, além de dezenas de uísques e gin.

No restaurante MUU Steakhouse (Rua do Almada, 149A, Porto. Tel. 914 784 032) predominam os tons escuros, inclusivamente nas casas de banho, que causam espanto com as suas correntes suspensas. As portas são pesadas, as ementas têm uma base de ferro e a secção da frente em pele e os funcionários apresentam-se com um avental de pele, estilo talhante. Poderia ser o cenário de um vídeo de rock industrial…

A gerência de Telmo Melo, Miguel Rizzo e Sofia Seabra dedicou-se ao supremo ao projeto. Levou “ao extremo a paixão pelo pormenor”, inspirando-se nos seus gostos pessoais e em viagens por cidades porquê Berlim e Novidade Iorque. Todos os elementos remetem para a teoria de força, associada à proteína reinante nesta vivenda, a carne.

Descontração

Mas apesar de a decoração pôr “em sentido” quem cá entra, o MUU também tem um lado soft. Bom vestígio é o tríptico de BD criado pelo artista portuense Rui Sousa. O conforto foi uma prioridade. Não só o físico, mas também o da experiência gastronómica. Contrariando a abordagem dos restaurantes “impessoais e cada vez mais robóticos”, cá assume-se a descontração. Quando percebem que é a primeira vez de alguém, os funcionários podem muito sentar-se ao seu lado, a explicar a missiva e o concepção. Mesmo com a vivenda enxurrada, descobrem tempo para isso e gostam de o fazer, não há “grandes regras” a satisfazer.

Leia mais:  Perfeitos para a época estival, saiba quais são os melhores vinhos verdes do ano

A originalidade dos chefes João Ribeiro e Gabriel Gil aplica-se no início e o termo das refeições. Uma das entradas mais populares é o “Johnny’s Scotch” (€9), um ovo com formação de carnes que vem com puré de chalota e jus de carne. Mas, há também o queijo “Buurrata” (€8), com espinafres, pickles de cebola roxa, figos e manga, além de “invasões campestres” de cogumelos e do “Bacalhau no País das Maravilhas”, com o lombo a ser cozinhado a baixa temperatura e a servir com puré de favas e lentilhas com chouriço (€12).

Da carne

A experiência do restaurante MUU Steakhouse centra-se na carne, daí que haja unicamente um prato vegan e uma opção de peixe na ementa. As peças de carne continuam a ser maturadas no restaurante (para já, entre 25 e 75 dias). A maturação torna a carne “mais tenra e intensifica os sabores”. Quando fizer o pedido, precisa unicamente de fazer duas escolhas: se prefere ou não carne maturada e qual o tipo de golpe.

Caso vá sozinho pode optar pela “Costela Mendinha” (300 gramas/€21), pelo Lombo (220 gramas/€17) ou pela Vazia maturada (250 gramas/€18). Mais indicados para duas pessoas são os pesos pesados da ementa do MUU: o RIB EYE maturado premium (500 gramas/€56), o Black Angus (500 gramas/€44), o Costeletão maturado (800 gramas/€52) e o “Tomahawk” (800 gramas/€62).

Com exceção da Black Angus, oriunda da Austrália, todas as outras peças são de produção vernáculo. Há várias hipóteses de acompanhamentos (todos a €3,50), porquê a batata frita ou o rosti, o esparregado ou os legumes no forno. Mas, siga o nosso parecer e peça o saboroso arroz de forno!

Reta final

Termine com um rebuçado (todos a €6). Arrisque e jogue com o “Poker de Chocolate”, que se apresenta com bolo de avelã, creme de chocolate preto, aerochoc, mousse e gelado de chocolate. Mais levezinha, porquê uma fragrância, é a “Acqua di MUU”, que consiste num ananás macerado com rum e alecrim, mousse e crocante de côco, gel de hortelã e maracujá. O “Ninho do Goulardt” é o mais recreativo: é para quebrar e desvendar a panna cotta de limão.

Leia mais:  Vila Viçosa recebe jantar Bon Bon, com um doce JNcQuoi

Acompanhe o Boa Leito Boa Mesa no Facebook e no Instagram!


Você está assistindo: MUU, a steakhouse que conquista o Porto pela carne

Natividade:https://portowords.com
Categoria: viajar

Leave a Reply