No Algarve, entre petiscos e mariscos…

Percebes, amêijoas, lingueirão, ostras, camarão são alguns dos frutos do mar que enchem as mesas de tascas e restaurantes, com destaque maior para os meses de verão. Mas, conte também, nesta rota algarvia de petiscos e mariscos, com caracóis, polvo e peixe-rei, além de copos cheios e conversas animadas. Com a chegada de agosto, o país ruma ao sul… Boa Mesa e Boas Férias!

Morada de Pasto Algarve
É um dos locais preferidos do gerente Vítor Sobral no Algarve, que cá diz consumir a “melhor alhada de raia” da região. Muito perto do Mercado de Olhão, esta é uma lar típica, sem pretensões, mas com uma cozinha de mão enxurrada. Preferencialmente na esplanada, mas se o calor apoucar, recolha-se na sala interno da Morada de Pasto Algarve e invista em pratos tradicionais, porquê os biqueirões albardados com arroz de tomate. Conte com tachos variados de marisco e cataplanas, mas também lulas recheadas ou fritas e, simples, com lingueirão à Bulhão Pato. O preço pode ser uma deleitável surpresa. Terreiro Patrão Joaquim Lopes, 18, Olhão. Tel. 289 702 470

Morada do Polvo – Tasquinha
Se achava impossível dedicar-se uma ementa quase em restrito ao polvo, desengane-se. Cá, preparam-se todo o tipo de pitéus, desde o rissol ao croquete de polvo (€1,20), a patanisca (€1,50), a espetadinha (€1,50), o hambúrguer (€6,80), até ao polvo à galega. O choco está muito representado em muitos outros pratos e petiscos de fazer crescer chuva na boca. Nos meses quentes tenha paciência, que a Morada do Polvo – Tasquinha está sempre enxurrada. Av. Engenheiro Duarte Pacheco, 8, Santa Luzia. Tel. 281 328 527

Ribeira do Poço
Comece pela sopa de peixe (€3,50), para lucrar estofo para as etapas seguintes, onde se destacam, entre a oferta de mariscos, as lapas, os mexilhões à espanhola (€12) e os percebes (€10,50), apanhados pelos mariscadores locais, fazem secção da cultura gastronómica desta zona do Algarve. Peça pão torrado para seguir e bom gosto, de preferência na esplanada da Ribeira do Poço. Rua Ribeira do Poço, 11, Vila do Pontífice. Tel. 282 639 075

Moca Os Caçadores
Ostenta sem singeleza o título de “O Rei do Petisco”. Na verdade, os petiscos não faltam: conquilhas, amêijoas à Bulhão Pato, percebes, búzios, enguias fritas, lulinhas, choquinhos com tinta são somente secção da ementa. Pode aumentar outras tentações, porquê as ovas de peixe-galo, a salada de polvo, os pipis e a mesocarpo de porco frita. Em média, os petiscos, servidos em pires, custam €5. O Moca Os Caçadores, obviamente, também oferece pratos de caça no tempo manifesto. Não se esqueça de perguntar pelos “carminhos fritos”. Uma vez que se pode ler na frontaria: “Tragam o plafond que nós temos o material.” Se estiver perdido, pergunte pelo Roble, que todos sabem onde é. Rua 1.º de Maio, 21, São Bartolomeu de Messines. Tel. 966 417 632

Leia mais:  Com ou sem lareira, o popular butelo com casulas chega a casa até ao final de fevereiro

O Vidaul
Não é fácil de encontrar, mas com alguma atenção lá se chega a leste pequeno espaço, onde a esplanada com umas cadeiras coloridas labareda a atenção. Lá dentro, um balcão corrido recebe os clientes, que depois de pedirem da ementa escrita nas paredes podem usar uma das poucas mesas da sala. Assumem-se porquê especialistas em caracóis à algarvia (€6), mas a verdadeira surpresa chega com a moreia frita, perfeita, sem excesso de óleo e extremamente crocante. Há ainda ostras, pica-pau, berbigão, amêijoas e percebes, muito porquê umas frescas anchovas, entre outros petiscos, que podem demorar mais um pouco a serem servidos por ser tudo feito ao momento. Apesar do serviço lento, a qualidade dos produtos usados justifica a espera. Termine com um guloseima regional e um medronho. Ferreiras, Albufeira. Tel. 289 571 554

Snack Bar Tico Tico
Na zona interno de Quarteira passa quase despercebido, ainda que no verão as filas chamem a atenção. Enquanto espera, espreite a vitrina dos frescos do Snack Bar Tico Tico, com muitos mariscos prontos a seguirem para o prato, dos percebes às conquilhas, passando pelos búzios, pelos tradicionais colhões de choco (ovas), camarões, sapateiras e santolas. Existem ainda outros petiscos, a preços convidativos, porquê os carapaus alimados (€1) e a salada de polvo (€5). Tudo é feito avante dos clientes, depois de escolhidos os mariscos. Para terminar em grande, zero melhor do que um preguinho (€3). Rua das Laranjeiras, 2, Quarteira. Tel. 289 313 126

O Alhinho
Antes de entrar espreite a vitrina de peixes. Lá dentro encontra uma lar modesta, com poucas mesas. O sigilo maior d’O Alhinho, além da qualidade da oferta gastronómica, está num terraço nas traseiras. Cá, ao ar livre, usufrua da cozinha honesta desta lar. As paredes confirmam a satisfação dos clientes. Existem diversos petiscos (€2,50), com destaque para o choco frito, cá feito de uma forma dissemelhante do tradicional de Setúbal, muito porquê diversas saladas (porquê as tradicionais de polvo e ovas), mas também tentadores escabeches, amêijoas e búzios. O peixe, de grande qualidade, também surpreende, a iniciar pela anchova fresca. Urbanização Manadeira Santa, Quarteira. Tel. 915 113 532

Leia mais:  Douro meu, em oito hotéis para conhecer antes, durante e depois das vindimas

Cervejaria Mar
Até há muito pouco tempo não era muito fácil encontrar mais de um par de bons restaurantes de peixe em Aljezur. A proximidade da costa justificava que por cá brotassem porquê cogumelos, mas só recentemente é que a oferta se começou a imaginar, mais ainda com esta novidade cervejaria. Para petiscar, na Cervejaria Mar há percebes, camarão e gambas fritas, búzios, amêijoas e pica-pau. Mais a sério, exige-se a passagem pela cataplana de perdiz. Rua da Escola, 13, Aljezur. Tel. 282 994 155

A Tasca da Lota
Abre muito cedo, logo por volta das 7h00 da manhã, para dar o “mata-bicho” aos pescadores, que acabam de deixar os mais frescos peixes e mariscos na lota ali ao lado. É frequente vê-los passar com uns petiscos dentro do balde, diretos para a grelha, onde serão confecionados por mãos experientes. A Tasca da Lota é um espaço simples, a lembrar uma verdadeira tasca, onde se vislumbra o movimento típico das lotas de peixe. O que há da faina chega ali primeiro, com uma frescura invejável, com qualquer do marisco ainda vivo e pronto a ser confecionado. Observe a forma simples porquê a grelha prepara resultado, mas deixe-se seduzir pelas preparações que a cozinha, de forma tradicional, faz chegar à mesa. Para evitar discussões, tem todas as marcas de cerveja disponíveis no mercado na missiva de bebidas. Não aceita cartões. Doca Pesca, Lagos. Tel. 282 764 048

Marisqueira Rui
Numa rua médio de Silves, com uma esplanada estendida ao longo de toda a frontaria, leste restaurante é lugar de doutrinado há mais três décadas na arte da mariscada em família. No verão, respire fundo enquanto espera a sua vez. Peça umas imperiais para ajudar a matar a sede e o tempo. A lista de mariscos da Marisqueira Rui é longa e variada, muito porquê a oferta de peixe fresco da costa algarvia. As especialidades da lar incluem, além dos esperados camarões, navalheiras, lingueirão, lagosta, amêijoas e sapateira, as cataplanas mistas e, porquê qualquer cervejaria que se preze, um preguinho no pão, que pode muito muito ser um dos melhores do Algarve (desvelo com a potência do piripíri). Sempre que disponíveis, aposte nas conquilhas (€12) ou nas canilhas (€14). Para partilha familiar, uma sapateira (€30/kg) é sempre uma opção, muito porquê as variações de mariscadas. Rua Comendador Vilarinho, 27, Silves. Tel. 282 442 682

Leia mais:  Enigma - Nature & Water Hotel: Harmonias no litoral alentejano

Marisqueira Fialho
Mesmo em cima da ria Formosa, na pequena localidade de Luz de Tavira e junto a um bairro residencial que passa totalmente despercebido, não é um espaço que se esforce muito por aprazer em questões alheias à comida. E ainda muito que assim é. Há três escolhas possíveis de mesa na Marisqueira Fialho: na sala interno, com ar condicionado, na de fora, que é uma espécie de terraço improvisado com teto de canas e mesas corridas que se separam à medida da clientela, e a esplanada. Chamamos-lhe assim por se tratar de um conjunto de mesas e cadeiras colocadas ao ar livre, neste caso numa ilhota de areia que se forma na ria. É só terçar a estrada e ocupar um lugar, e alguém irá de comparecer para tratar dos pedidos. A missiva é extensa e essencialmente dedicada aos peixes e mariscos locais. Tudo aquilo que se procura quando se entra numa marisqueira encontra-se cá, a preços que permitem mesmo algumas extravagâncias. Uma vez que o arroz de lingueirão morosidade murado de meia hora a preparar, dá tempo para entreter. E para iniciar pede-se peixe-rei frito (€7,50). Da vitrina logo à ingresso vieram as barrigas de atum, uma ração de conquilhas e outra de navalhas, mesmo a tempo de a panela de barro aterrar na mesa. Durante o verão é obrigatório fazer suplente com pelo menos dois dias de antecedência, para prometer lugar. EM 1339, 1090 E, Luz de Tavira. Tel. 281 961 222

Morada da Igreja
Esta lar ostenta o título de melhor lugar para consumir ostras no Algarve. Lá do basta, a vista para a ria Formosa é, por si só, uma mais-valia para leste lugar. A ementa é feita de petiscos, e zero mais! São servidas ostras, obviamente, mas também há outros mariscos, porquê conquilhas, amêijoas e camarão. Escolha, na Morada da Igreja, sem perder tempo, uma das mesas da esplanada para os saborear durante a tarde e a noite.
Rua de Cacela Velha, 2, Cacela Velha. Tel. 965 891 240

Oriente cláusula foi publicado na edição do Expresso Quotidiano de dia 2 de agosto de 2018.

Acompanhe o Boa Leito Boa Mesa no Facebook e no Instagram!


Você está assistindo: No Algarve, entre petiscos e mariscos…

Manadeira:https://portowords.com

Categoria: viajar

Leave a Reply