Oito novos restaurantes que tem de conhecer no Porto em 2021

A maioria abriu portas já depois de a pandemia anunciar dias difíceis para a restauração. Outros, pouco antes de se pressupor o que aí vinha. Em geral têm boa comida, bom serviço, espaço aprazível e o facto de serem, ainda, novidades a ter em conta durante o ano que agora se inicia.

Luis Ferraz

Blind
Poucos dias depois de terebrar, nascente restaurante que é um tributo à obra “Experimento Sobre a Fanatismo”, de José Saramago, inserido no Torel Palace Porto, voltou a fechar portas. Foram breves momentos que não deixaram conhecer o noção original e disruptivo que oferece um menu de degustação surpresa (a Blind Experience) para usufruir com todos os sentidos, excepto a visão. Principalmente quando sabemos que coube a um chef tão “visual” porquê Vítor Matos a conceção da experiência. Reaberto nascente inverno, e transformado, dadas as circunstâncias, num gastrobar, o Blind oferece uma experiência único, seja ao almoço, das 12h30 às 15h30, ou ao jantar, das 19h30 às 22h30, na missiva desenhada pelo chef onde não faltam sabores intensos, aromas lusos mas também muitos jogos para despertar os sentidos. Salada de peito de pato com requeijão (€16), Alheira crocante (€16), Creme de crustáceos (€13), Recheio de sapateira (€18), Bacalhau a baixa temperatura (€25), Arroz de robalo “malandrinho” (€27) ou de Costelinhas em vinha d’alhos (€22) e Tornedó de vitelão bearnês (€29) são algumas propostas desta versão gastrobar.
Torel Palace Porto, Rua de Entreparedes 40, Porto. Tel. 226001580

KUG
Um jardim em plena cidade sempre foi um oásis mas desde que chegou a pandemia essa valimento elevou-se ainda mais. Foi neste cenário que o KUG (Kitchen & Urban Garden), um jardim quase secreto no meio da Invicta, abriu as “hostilidades” nesta primavera com um menu com assinatura de Rui Paula. O chef do ano para o guia Boa Leito Boa Mesa 2020, habituado à simetria da Moradia de Chá da Boa Novidade, descreve o KUG porquê um dos “sítios mais bonitos onde já trabalhei”. Além do espaço exterior, também existe uma lar que alberga os comensais quando o tempo não está de maneira. Brunch, cocktails e petiscos aliam-se aos “pratos de conforto, para partilhar entre amigos”: Carpaccio de atum (€11), Carpaccio de vitela, pistáchio e compota agridoce (€11), Bife tártaro (€13), Salmão (tataki e marinado) e manga (€12), Burrata e presunto (€12) e Gaspacho e gambas (€12), Vieiras, ovo de codorniz e puré de trufa (€15), Ovos rotos (€12), Chili (€10), Tempura de lulas (€12), Francesinha KUG (€14), Bifana KUG (€10), o Hambúrguer KUG (€15) e o já famoso Hambúrguer de Lavagante (€23) são algumas propostas. Outras passam pela Pescada com risoto de lima (€18), Bacalhau com broa (€20), Perna de pato confitada com risoto de cogumelos (€20) e Secretos de porco preto com esmagada de batata (€18). Também há pratos vegetarianos porquê vegetarianos, que incluem Chamuça de legumes e caril (€8), Raviólis de ricotta com molho três queijos (€10), Ovo BT, cogumelos e espargos (€12), e quatro opções de pratos principais, porquê o Risoto de açafrão e legumes (€15), Cevadinha de cogumelos (€14) e a Francesinha vegetariana (€15).
Rua de Dom Manuel II, 178, Porto. Tel. 226000744

Leia mais:  Sugestão Recheio: Solar dos Amigos

Yakuza by Olivier
Inserido no Monumental Palace, o luxuoso cinco estrelas virado à avenida dos Aliados, o Yakuza abriu nascente outono com o propósito de se tornar “num ponto de encontro da cidade”. E assim é. Uma montra para a principal artéria do Porto e muitos motivos de interesse dentro de portas fazem deste um espaço de passagem obrigatória em 2021. A venustidade da sala, a que se acrescentaram elementos orientais – a armadura japonesa é somente o primeiro – rivaliza com a compustura dos coloridos pratos, numa missiva extensa que reúne muitos dos favoritos dos vários restaurantes “Yakuza”. Entre eles contam-se a Salada King Crab (€38), o famoso Taco Sakana (€12), o Tártaro de Toro (€45) e o Tori no Tebasky (€8). No capítulo do Sushi e Sashimi opte por New Style Hamachi (€21), Temaki Califórnia (€12) ou Sashimi Shiromi (€12). Outra boa escolha no restaurante de Olivier são os combinados, porquê o Yakuza (€85) e o Moriawase (€35), e quatro seleções de Gunkans (€60), Niguiris (€50) Sashimi (€65) e Sashimi Privativo com Toro (€75). Pode ainda escolher pratos porquê o Curo Tara (€38), com Guindara, o bacalhau preto do Alasca marinado em Miso gulosice, Picanha de Wagyu (€50), Volume com Trufa Negra (€16) e Bife do Lombo com molho Olivier (€28). Para sobremesa, sugere-se um “clássico” do chef: Kit Kat “Sucesso Guardado” (€8).
Monumental Palace, Avenida dos Aliados, 151, Porto. Tel. 924180702

ARZICH DA GAMA

Restaurante Raízes
Inserido no Boeira Garden Hotel Porto Gaia, Curio Collection by Hilton o restaurante Raízes aposta em pratos “esquecidos” da cozinha tradicional portuguesa. Com brunch ao domingo (€25 por pessoa), a servir almoços executivos diariamente e jantares à missiva assinados pelo chef Duarte Batista, são muitas as opções e motivos de interesse para rumar à “margem sul”. Fundamentado nos sabores da cozinha tradicional há pratos porquê os Croquetes de rabo de boi (€11); as Iscas de bacalhau (€7); o Bife à portuguesa (€23); o Peixe da lota com legumes biológicos (€20); ou o Risotto de cogumelos e cebolinho (€18). Também as sobremesas seguem a mesma risca, na recriação do Bolo borrachchão com iogurte heleno (€5), no Cocktail de frutas com sopa de eucalipto (€4) ou no Creme de baunilha, meloa e vinho do Porto (€6).
Boeira Garden Hotel Porto Gaia, Curio Collection by Hilton, Rua Teixeira Lopes 114, Vila Novidade de Gaia. Tel. 969500358

Leia mais:  Bombarral celebra o coelho à mesa em Quinzena Gastronómica

D’Avenida
Do bar polinésio Hiva Oa, que cá funcionou durante décadas, não restou pedra sobre pedra. O traço do arquiteto Vítor Vitorino concedeu glamour e conforto ao envolvente, escuro e envolvente, em tons de preto, branco e dourado que se desdobra em recantos mais íntimos – porquê a mesa privada junto à cozinha -, ou espaços mais amplos, em torno do bar. À mesa, a mesma risca exclusiva. No D’Avenida, produtos premium transformam-se em pratos de assinatura a revelar a cozinha contemporânea de responsável assinada por Tiago Fernandes.
Além da extensa missiva, onde cabem propostas nipónicas e cozinha de responsável, de terça a sexta-feira, ao almoço, há menu executivo e ao jantar pode optar por menus gastronómicos de quatro (€40) ou seis momentos (€60). Sardinha, escabeche de pimentos e salsa (€8); Carpaccio de novilho, pesto e maionese de rábano picante (€12); Ceviche de peixe, batata gulosice e katsobushi (€12); Gyoza, cogumelos e dashi (€8); Ventre de porco, kimchee e shimeji (€9), nas entradas, e Lagostim, risotto e mão de buda (€19), Salmonete, couve flor e espargos (€19) ou Choco, feijoca e fumeiro (€17) nos peixes merecem destaque. O Wellington de boi maturado, com eringy e jus de madeira (€20) e o Borrego, beringela e tomate (€18) brilham nas carnes.
Av. da Boavista, 2514, Porto. Tel. 919192514

Habitat Terreno e Lume
Dos mesmos proprietários do restaurante Reitoria, o Habitat – Terreno e Lume, aposta na cozinha de queimação, em dois andares distintos, tal porquê sucede no seu “irmão mais velho” situado na baixa do Porto. No térreo, mais relaxado, há tapas, saladas e sandes. Cá destacam-se opções variadas desde a Fritatta (€9), ao Carpaccio de picanha (€12), passando pelo Satay de frango (€10), a Espetada de porco preto (€12) e a Couve flor em forno a lenha (€8), numa mistura entre sabores mediterrânicos e asiáticos.
Já o primeiro piso é devotado a refeições mais compostas e prolongadas. Em geral a fire station, que usa três tipos diferentes de madeira e pela qual passam a maioria dos pratos, antes de chegarem à mesa. A maioria dos servidos no primeiro piso é naturalmente confeccionada neste equipamento, com destaque para peixes e carnes na brasa, vendidos ao peso (desde €70/kg para o Txuleton). Paella de lavagante (€42 /duas pessoas), Robalo em forno a lenha (€21), Polvo na brasa (€20) ou Lombo de boi (€20) são outras propostas.
Rua dos Olivais 12, Porto. Tel. 969306188

Leia mais:  Passeio Verde no Piódão: história e natureza em plena Serra do Açor!

AUGE
Instalado no 19º piso do Hotel Porto Palácio, o AUGE resulta da renovação do noção do espaço que mantém a idílica vista sobre a cidade, o rio, o mar e periferia, acrescentando-lhe, agora, a cozinha de responsável com assinatura do chef André Silva (ex-Largo do Paço). Cá apresenta uma cozinha “sem fronteiras de sabor, sem limites de geração”, entre os sabores nacionais e internacionais. Ao almoço oferece menu executivo, com duas entradas, dois pratos e duas sobremesas à escolha(desde €19). À noite, com as luzes da cidade a brilharem até onde a vista alcança, há vários menus de degustação, um deles vegetariano, a partir de €30. Salmão e beterraba, gamba, lima, echalotas e caviar de averuga (€12); Trufa e alheira, batata, cogumelos e natas (€9); Borrego e foie gras, milho, pipoca e molho de mostarda antiga (€18); e, nos vegetarianos, Ovo e pipoca, milho, ervilhas e quiabos (€9); Espinafres e tufa, risoto e parmesão grana padano (€12) são alguns dos destacados, também servidos à missiva.
Porto Palácio. Avenida da Boavista, 1269, Porto. Tel. 226086600

Le Garage
Não fica no Grande Porto mas a curta intervalo, e vale a viagem até Santo Tirso. A cozinha do Le Garage baseia-se em pratos intemporais, revelando uma missiva onde não falta comida de conforto internacional e se revela uma paixão privado pela gastronomia francesa. Hugo Hernâni tem mão segura ao volante deste espaço que já foi, porquê o nome indicia, garagem para uma das maiores coleções de carros clássicos da Península Ibérica. Na esplanada ou no interno em tons de verdejante intenso, elegante e intimista, experimente propostas porquê o Ovo Escocês, com mesocarpo de porco, ovo “6 minutos” e maionese de limão (€10), o suave Tártaro de Novilho com ovo pasteurizado, alface do mar, chalotas e picante fermentado (€14) ou o aveludado Foie Gras com Ruibarbo confitado e em compota (€14). Nos principais, o Atum “Di Caponata” (€21) e o Tornedó Rossini (€33) destacam-se, enquanto no epílogo, as sobremesas elaboradas por Yulia Khasanovadeambulam entre a Tarte de Maçã de volume folhada com gelado de baunilha, gulosice de ovos e crumble de canela (€9) ou Chocolate ao Cubo: cubos de chocolate, gelado de chocolate e praliné gianduja (€9).
Rua Chã da Raposa, 52, Vilarinho, Santo Tirso. Tel. 253480180

Acompanhe o Boa Leito Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!


Você está assistindo: Oito novos restaurantes que tem de conhecer no Porto em 2021

Manadeira:https://portowords.com
Categoria: viajar

Leave a Reply