Os nomes dos dedos da mão (em linguagem popular de Portugal)

Uma outra forma para escolher os nomes dos dedos surge numa das lengalengas portuguesas, passada de geração em geração, e que era habitual ensinar-se às crianças, jogando-se com a repetição de sons e de determinadas palavras e expressões, exercitando-se, assim, a memória. Trata-se da seguinte lengalenga:

 

    Dedo mindinho,
         vizinho,
    o maior de todos, 
        fura-bolos,
    matruca, piolhos.

 

    Oriente é o dedo mindinho,
     leste é o seu vizinho,
      leste é o maioral,
     leste é o fura-bolos
    e leste é o mata-piolhos.

 

   Com esta cantilena infantil, através da risota, associa-se o tamanho, a posição e a função dos dedos ao nome com que foram «apadrinhados». Assim, para as crianças, o nome dos dedos era dissemelhante:

   — o dedo mais pequeno, o dedo mínimo, é o mindinho (o diminutivo marca a diferença dos outros pelo seu tamanho subalterno);

   — o que se lhe segue (o anelar) é o vizinho, pois é o único que está ao lado do mindinho;

   — o dedo médio, uma vez que é o maior, é eleito precisamente por maior de todos, maioral ou, ainda, por pai de todos;

   — o dedo indicador é, por sua vez, o fura-bolos, porque é esse o dedo usado para se meter um dedo num bolo (acto que é associado às crianças);

   — o último, o polegar, é chamado de mata-piolhos, porque antigamente os adultos matavam os piolhos da cabeça das crianças pressionando os dois polegares e esmagando o piolho.

Você está assistindo: Os nomes dos dedos da mão (em linguagem popular de Portugal)

Website :https://portowords.com

Leia mais:  Significado nome Xavier - Mãe-Me-Quer

Leave a Reply