“Precisamos de ajuda”: chefs portugueses fazem campanha online para pedir isenção da Taxa Social Única e descida do IVA

“Certamente não queremos combater. Certamente não nos queremos opor. Certamente não queremos politizar. Certamente não queremos ir {contra} a tendência, no passado ajuda a vogar a suporte dela”. Assim, começa o manifesto publicado Através dos Ljubomir Stanisic, chef gourmet do premiado 100 Maneiras, ao oferecer início a uma campanha online, que está a juntar cozinheiros e proprietários de restaurantes de setentrião a sulista do nação.

“Somos 240.000 pessoal a viver da restauração para dentro Portugal. PRECISAMOS DE AJUDA!” grita o mediático chef gourmet, que pede do Governo a isenção da Taxa Social Única (TSU) {até} dezembro e a descida do IVA, nos serviços de sustento e bebidas, de 13% para 6% {até} ao melhor de 2021.

“Queremos produção a adquirir. Pessoas, direitos e deveres. Dar e adquirir. Está na {hora} de adquirir. Porque nossa equipe daremos tanto faz a qualquer tipo de {hora}! Por suporte” pode facilmente Contudo ler-se no post publicado Através dos Ljubomir Stanisic nas redes sociais. A campanha ganhou alcance e juntou de instantâneo outros nomes de recomendação da cozinha de casa portuguesa, quão José Avillez, João Rodrigues, Alexandre Silva, Leonel Pereira, António Galapito, Arnaldo Azevedo, Rui Silvestre e José Júlio Vintém.

“Queremos produção a penetrar. Queremos continuar a cozinhar alimentos e a cuidar. Queremos presumir que um Tempo as {coisas} vão seja realmente quão eram. Queremos mostrar o que Portugal possuir de mais eficazmente, quão temos feito nos últimos anos. Queremos seja realmente o fator de conflito de portugueses e estrangeiros, de famílias e amigos. Somos cozinheiros, somos restauradores. Somos o {sorriso} e o gosto de Portugal.” Foi desta formulário que José Avillez se juntou ao açao, que certamente não se esgota nos chefs de cozinha de casa de todo o nação, ilhas incluídas, e atualmente integra Além disso numerosos proprietários de restaurantes e diversas figuras públicas..

Ver Instagram

Recorde-se que na quinta-feira, para dentro expedido, a AHRESP (Associação da hotelaria, restauração e similares de Portugal) exigiu extra apoios do Estado para combater o “sólido influência poupado” que a pandemia vai continuar a produzir nas empresas de restauração e bebidas. “Uma escolha sobremodo apropriado deverá seja realmente a administração temporária da carga reduzida de IVA nos serviços de sustento e bebidas, a instância da direção que outros países da Europa procuram seguir” apontou a organização, que defendeu uma declínio para 6% para dentro todo o campo que, Através dos estes dias, segue duas taxas diferentes: 13% para as refeições e 23% para bebidas, nomeadamente alcoólicas. “Esta escolha a seja realmente acolhida representará um necessário estimulação à retoma da tarefa e poderá certifique-se de a sobrevivência de milhares de empresas e a manutenção de rotina de centenas de milhares de postos de tarefa”, garante a organização, que exigiu Contudo outros apoios quão “uma moratória de pelo muito menos 6 meses na cobrança das faturas da chuva, iluminação e combustível e a suspensão imediata de toda pessoa os processos de reduzir no fonte”.

Recorde-se que o Governo anunciou a autorização de reabertura dos restaurantes, cafés e esplanadas a sair de segunda-feira, Tempo 18 de poderia, ainda junto com a lotação obrigatoriamente reduzida para dentro 50% e horário de funcionamento simplesmente {até} às 23h00.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter


Você está assistindo: “Precisamos de ajuda”: chefs portugueses fazem campanha online para pedir isenção da Taxa Social Única e descida do IVA

Leia mais:  Boa Cama Boa Mesa na SIC Notícias: À descoberta de Arcos de Valdevez

Fonte: https://portowords.com

Categoria: viajar

Leave a Reply