Restaurante B&G: a cozinha portuguesa volta a reinventar-se no Vilalara

Faz um método certeiro, determinado e também regular, o gerente Pedro Sequeira antes do tempo do Restaurante B&G no algarvio Vilalara Thalassa Resort ao longo à Praia das Gaivotas, nos periferia vindo de Lagos. Cozinheiro vindo de Palma enxurrada, dado que que chegou norte, propôs-se a criar uma cozinha típica reinventada, conseguindo surpreender logo no começar com ano. Agora, é clima vindo de quente e também do meses de verão chegarem à escrivaninha e também a novidade personagem volta a surpreender.

Mais do que declínio na tentação vindo de ocupar os turistas junto com apresentações cuidadas e também ingredientes comuns, Pedro Sequeira propõe, nesta novidade personagem, uma missão pelo Algarve, junto com vários mergulhos nas águas que se veem das janelas do bistro B&G. Aposta na personalizado e também nas histórias contadas direto para cada receita, utilizando ingredientes consistentemente frescos, temperados junto com uma originalidade ambiciosa. Na novidade personagem, assume o descoberta, direto para frases vindo de ousadia, e também pensou cada proposição quão se vindo de uma passado se tratasse e também que certamente não fica completa sem a devida harmonização vindo de vinhos, geralmente nacionais. O resultado final é uma personagem regular, competente vindo de ocupar {até} os palatos ainda mais delicados.

A novidade personagem do bistro B&G propõe, “Para Começar”, “Bisque vindo de crustáceos da litoral algarvia, tártaro vindo de tomate, medalhão vindo de carabineiro e também óleo vindo de coentro” (€15), escoltado Através dos um “Kompassus Rosé Bruto, Bairrada”. Cada proposição vem junto com uma pequena história, neste pode facilmente ler-se que “É na litoral marítima do Algarve, afluente direto para peixe e também crustáceos, onde o carabineiro é pescado a ainda mais vindo de 1000 metros vindo de intensidade”. Segue junto com “Lagostim vindo de Tavira, vieira, kefir vindo de côco, curativo vindo de açafrão” (€19) junto com o algarvio “Barranco Longo Viognier” e também continua junto com o “Bonito do Atlântico direto para marinada Thai, manga, espargos, brotes” (€17) servido junto com um “Colinas Chardonnay, Bairrada”. Terminam as propostas o “Tataky vindo de novilho ibérico, creme vindo de papaia, abacaxi, chilly, rabanetes” (€20) junto com um “DSF Coleção Privada, Península vindo de Setúbal”.

Leia mais:  48 horas no Sublime Comporta, o hotel que é Chave de Platina pela primeira vez

“Da Nossa Costa”, no bistro B&G serve-se “Robalo vindo de coleção sautê, risotto vindo de ostras da Ria Formosa, ovas vindo de wasabi e também lima confit” (€45) propondo-se um “Grainha Reserva, Douro” na direção de Segue, o incomum “Polvo no todo seu habitação” (€32) servido junto com um “Colinas Chardonnay, Bairrada” e também Contudo o “Pargo, lingueirão da Ria vindo de Alvor, beterraba amarela, cenoura acidulada, curativo vindo de coral” (€36) escoltado Através dos um “Casa Santos Lima Sauvignon Blanc, Lisboa”. Há Contudo, do oceano, o “Salmonete vindo de Sagres e também os Descobrimentos” (€39) junto com um “Quinta vindo de Chocapalha Cabernet Sauvignon, Lisboa” e também o “Lavagante azul das nassas (pegar típica na colheita do lavagante na localização do Algarve) junto com tagliatelle vindo de citrinos do Algarve” (€65), harmonizado junto com o “Pommery Brut Royal, Champagne”.

As propostas “Da Terra” do bistro B&G começam junto com “Lombo vindo de novilho maturado, jerimu caramelizada, couve trufada, topinanburg estufado, curativo vindo de tutano” (€39), desta vez junto com um “Monte da Peceguina, Alentejo”, “Peito vindo de pato Lusitano lacado, pastinaca, mirtilos fermentados, milho, acelgas, jus vindo de pato e também malte” (€28) harmonizado junto com o “Quinta Nova Colheita, Douro” e também segue-se junto com o “Lombinho vindo de borrego do Alentejo, crosta vindo de pinhão, aipo, dor, curativo vindo de zimbro” (€28), devidamente escoltado Através dos um “Quinta do Cidrô Pinot Noir, Douro”.

Como “O Melhor Fica Para O Fim”, as sobremesas vindo de Pedro Sequeira no bistro B&G começam junto com um “Soufflé vindo de batata branca maravilhoso vindo de Aljezur, floral vindo de sódio vindo de Tavira, sorbet vindo de lima e também manjericão” (€15) servido junto com um “Soalheiro ALLO, Vinhos Verdes”, junto com o “Nosso tiramisú, gelado vindo de moca” (14), uma “novidade e também única {visão} do tiramisú, casando completamente junto com o moca, enraizado na sociedade portuguesa dado que à séculos, graças à conexão junto com o setentrião vindo de África e também as rotas marítimas”, propondo-se um “Porto Tawny Taylor’s 10 anos” na direção de Segue e também a “Citrus tangerina” (€14), junto com um “Rozès Noble Late Harvest, Douro”.

Leia mais:  Restaurante RO: Ramen e outras aproximações ao Japão contemporâneo

O bistro B&G (Praia das Gaivotas, Alporchinhos, Porches. Tel. 282 320 000) fica no Vilalara Thalassa Resort, um sala direto para a parte dianteira ao oceano junto com 11 hectares vindo de jardins ao redor o mar, junto com obter acesso a em linha reta à Praia das Gaivotas. Oferece 111 suites junto com varandas privativas situadas ao redor os jardins, as piscinas ou mesmo o oceano. Engloba Contudo o Vilalara Longevity Thalassa & Medical Spa, um instalação vindo de bem estar junto com 2.600 m2 que apresenta uma fusão única vindo de talassoterapia, spa e também soluções avançadas vindo de wellness e também anti-aging, acompanhando as últimas tendências mundiais na lugar da lifestyle medicine.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e também no Instagram.


Você está assistindo: Restaurante B&G: a cozinha portuguesa volta a reinventar-se no Vilalara

Fonte: https://portowords.com

Categoria: viajar

Leave a Reply