Restaurante do dia: Comer, beber e conviver n’ A Camponesa

Comer, beber e conviver. Em doses generosas e a preceito. N’ A Camponesa é portanto Por: Augusto Freitas vindo de Sousa



Comer, beber e conviver. Em doses generosas e a preceito. N’ A Camponesa é portanto Por: Augusto Freitas vindo de Sousa

O ideia “friendly” podia ter sido inventado Através dos Célia e Miguel. Logo no início do Bairro vindo de Santa Catarina, reclinado à Bica, o estabelecimento de jantar A Camponesa é ainda mais do que um área vindo de gastronomia. É um fator vindo de experiência e vindo de retorno. Alfacinhas, portuenses, portugueses, estrangeiros que Através dos cá vivem, turistas desgarrados, apenas curiosos e amigos vindo de longa dia. Por: Augusto Freitas vindo de Sousa

O repórter e {editor} Miguel Falcón saiu do diário 24 Horas na direção de passar com sucesso a rever menus e a cozinhar alimentos pratos em vez disso vindo de manchetes. Há 12 anos que tomou perfil do área junto com a menina Célia Pinheiro, cujas origens transmontanas lhe permitem levar na direção de Lisboa o óleo e as alheiras vindo de Alfândega da Crença. O óleo é o especial utilizado no estabelecimento de jantar e as alheiras são sazonais e, Através dos isso, só fazem componente da ementa no temporada de inverno. Sem produto de carne vindo de porker, exatamente como as originais criadas pelos os filhos vindo de Israel naquelas paragens.

A reforma da Camponesa vindo de Santa Catarina aconteceu pelos inícios vindo de 2004. Célia e Miguel depuseram o histórico programa dos menus na direção de grupos na direção de instaurarem a ditadura da gastronomia vindo de qualidade superior. Começaram pelo atum, severamente Tempos passados, que se recusam a passar com sucesso efetivamente quando qualquer consumidor lhes pede, certamente não fazem batatas fritas e recusam ementas vindo de equipe. A liberdade fica na direção de outras conversas e convicções.

As ementas e sugestões sucedem-se a ritmos diferentes. O Supervisor Miguel Cunha Ferreira (o Falcón ficou-lhe da vovó espanhola) afinou o Fusilli vindo de bacalhau, a Picanha no {forno} (€11,50), as Presas vindo de porker Sombrio na grelha (€13,50), as Costeletas vindo de borrego (€12,50) ou mesmo os Filetes vindo de peixe galo. Apesar das muitas propostas vindo de produto de carne, o mestre é o peixe, orgulhosamente comprado limpo no Mercado da Ribeira. O Caril vindo de peixe é exclusivo: uma combinação vindo de especiarias feitas Através dos Miguel mais tarde vindo de consideravelmente estudo de pesquisa e dedicação, a que se junção o peixe entretanto simplesmente anteriormente vindo de seguir na direção de as mesas. Normalmente garoupa ou mesmo pampo.

O Mexilhão à marinheira (€10,00), Miolo vindo de vieira na placa junto com óleo baunilhado e pistachio (€10,50), Filetes vindo de cavala amilharados (€11.50), Sargo grelhado à vicentina (€14,50), ou mesmo Salmão perfumado no vapor pesado (€10,50) são algumas opções na direção de degustar no estabelecimento de jantar. Depois Contudo há condição do tempo na direção de as especialidades “à Falcón”: os Filetes vindo de chicharro dos Açores, as Gambas flameadas ou mesmo exatamente o mesmo o “nosso próprio abordado vindo de chocolate escuro”. Os vegetarianos podem optar pela Lasanha vindo de espinafres e requeijão (€9,50) ou mesmo pelo Caril vindo de beringela (€9,50). A personagem dos vinhos, generosa e criteriosa, percorre Portugal vindo de setentrião a sulista junto com referências Através dos vezes bit conhecidas, entretanto freqüentemente boas surpresas. Ocasionalmente “acontecem {coisas}”, atira o Supervisor. Uma vez, o estabelecimento de jantar foi mexicano Através dos dois dias e napolitano Através dos uma semana inteira. Mas isso é quando as {coisas} acontecem.

No início da estrada que vai fornecer a uma das esplanadas ainda mais concorridas vindo de Lisboa, a Camponesa possuir, exatamente o mesmo à {entrada}, um  pouco balcão que indica a área da cozinha onde Miguel Falcón lidera as hostes. A sala, junto com funcionalidade na direção de 42 indivíduos, sugere num modelo que reúne a modernidade e elementos do Tempos passados. Os tampos das mesas transparentes junto com bilhetes da carris, postais ou mesmo papéis vindo de outros tempos. Nas paredes, a construir pode facilmente seja realmente contemporânea, entretanto as placas dos elétricos lisboetas junto com o Lugar, colocar composto, acabam Através dos reavivar memórias. No pavimentação, há azulejos e misturas.

Como se a gastronomia certamente não chegasse, Além disso a construir vindo de obter mantém o eficácia da propriedade. O estabelecimento de jantar cheira a boa disposição e a sala prontamente se pode facilmente transformar completamente na grau vindo de uma sala vindo de estar caseira. Célia e Miguel passam nas mesas e, num Tempo ótimo, sentam-se.

A Camponesa
R. Marechal Saldanha 23
Lisboa
Tel. 21 346 4791

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!


Você está assistindo: Restaurante do dia: Comer, beber e conviver n’ A Camponesa

Fonte: https://portowords.com

Categoria: viajar

Leia mais:  Roteiro em família: à descoberta das cascatas de Sintra

Leave a Reply